segunda-feira, 7 de julho de 2008

Da Jia Hao!


Que me perdoe a bonitinha Elisa Jung – uma chinesinha muito atenciosa, que não se furtou a esclarecer por e-mail minhas dúvidas semânticas – mas não aguento mais ouvi-la de manhã, na apresentação do programete “Mistérios da China”, que a Globo enfiou na grade, pouco antes do “Bom Dia Brasil”. Nada estritamente contra sua vozinha de broto de bambu rachado. É a repetição que cansa.
Para quem acorda mais tarde e não teve a felicidade de vê-la e ouvi-la: todos os dias, o “Mistérios...” começa com um estridulante “Da Jia Hao... olááááá!” e termina com “Zu Ba Chi Hao Win... boa sorte, Brasil!” Eu disse todos os dias. Algumas palavras mudam, dependendo do assunto que o quadro vai abordar, mas as vinhetas se repetem, dia após dia.
Tudo bem, sou um velho ranheta? Acordo com o humor de quem dormiu na pia da cozinha? Tá, admito a intolerância... mas vocês já se submeteram a sessões diárias de ladainha, com uma voz comprida e aguda repetindo incansavelmente o mesmo roteiro?
Não vou negar que o “Mistérios da China” tenha lá seu grau de interesse, embora seja o tipo de jornalismo que só mostra o lado colorido das coisas. É um grande folheto distribuído pelo ministério do turismo chinês, ou seja lá que nome tenha o organismo estatal que cuida de noticiar as coisas boas da vida. Sabemos que a China tem seus atrativos, seus mistérios, sua cultura milenar... mas também sabemos que abriga desequilibrados, sociopatas e malas em geral, como qualquer lugar do mundo tocado por seres humanos.
Semana passada, por exemplo, a funcionária de uma lotérica chinesa foi morta a golpes de punhal por um apostador de 22 anos que se irritou por nunca acertar os números da sorte. No mesmo dia, em Shangai, um homem armado de faca matou quatro policiais e um segurança dentro da delegacia para onde fora levado sob a acusação de roubar uma bicicleta. No Sul da China, dez mil camponeses atearam fogo aos prédios estatais em Ghizou, porque o principal suspeito de estuprar e matar uma adolescente de 17 anos era filho de um funcionário do governo.
Isso é o mundo real, é a China real. Mas, às véspera dos jogos olímpicos, é claro que só interessa mostrar a realidade filtrada e bonita. Portanto, o “Mistérios da China” foge do conceito essencial do jornalismo.

Elisa Jung tem 24 anos e está há 12 no Brasil. Seu sotaque extrapola a linguagem falada. Ela escreve como vai tudos, entrar no internet e sempre ter que acompanhar. Lembra meus bons tempos de frequentar as pastelarias chinesas em frente ao Mercado da Lapa ou na praça Júlio Mesquita.
“A China é um país de muita complexidade e diversidade”, ela diz. Por que, então, não aplicar essa diversidade nas vinhetas?

17 comentários:

José Luiz Teixeira disse...

Zanfra, você acorda antes do Bom-Dia Brasil? Além do Detran você está trabalhando em alguma padaria tb?

Lílian Schulze disse...

Puxa zanfra, voce tem toooooda razao! Que vozinha mais irritante... Coloco meu celular a despertar e fico sonolenta durante o jornal de SC (que nao lembro o nome, tamanha sonolencia)acho que bom dia SC? e quando a chinezinha aparece, ela tem o poder de me acordar de assalto! Bom, pensando bem, talvez só assim pra eu pular da cama e começar a me arrumar, sem atrasos...
abraço
Lílian

Anônimo disse...

Embora tenha a Globo Internacional aqui em casa, nunca vi essa chinesinha, tampouco o programa. Mas fiquei de saco cheio com o Jornal nacional mostrando todo dia a celebracao das Festas Juninas pelo Brasil a fora... Um ja estava bom demais..
Quanto a China, tem muito mais sujeira debaixo desse tapete!E um dos paises que mais cresce, e de uma forma assustadora, sem nenhuma preocupacao ambiental.

Marco Antonio Zanfra disse...

A Globo Internacional é esperta: algumas porcarias ficam disponíveis só para o público interno, porque eles certamente perderiam assinaturas se empurrassem certas coisas feitas nas coxas. A Globo Internacional tem padrão internacional, primeiro-mundista.
Quanto às festas juninas, foi realmente um exagero: eles passaram a semana no Norte-Nordeste e chamaram a festa de "paixão nacional". Desde quando? Nos meus tempos de criança, talvez por uma deformação congênita, eu só gostava de festa junina por causa do quentão.

Anônimo disse...

Hmmm.. quentao era bao demais!!
Mas eu gostava das quermesses, da foguira, do balao chinesinho, biribinha e bombinha, fosforos de cor - de estrelinha... e na manha seguinte ir procurar batata doce nas brasas quase mortas da foguira!
Nao gostava muito de pinhao: muito trabalho pra comer..

Anônimo disse...

Conserta ai minha "foguira"...e deleta este

Marco Antonio Zanfra disse...

Não vou deletar nada! Eu conto os comentários pela quantidade, não pela qualidade!

Fabiano Marques disse...

Eu acordo mais cedo, mas, ligo a TV só mais tarde.
Vou continuar economizando energia. Elétrica e mental.
Acho que vou tirar mais 30 dias de folga. hahahahahaha
abraço cara

Elisa disse...

Olá Marco, você não precisa de minha perdão não, aliais, pessoal da Globo que me perdoa. Você tem razão da minha voz e apresentação, na verdade não é culpa da Globo, era para eu fazer reportagens como George Guilherme, na China, por isso começei a fonoaudiologa desde outubro ano passado semanalmente. Mas o resultado vocês viram aí, eu não me dediquei bastante, minhas gravações passaram a ser dentro de estúdio e poucas falas, até nas falas eles facilitaram bastante para mim. Desculpa se minha voz irritou vocês logo de manhã, prometo que vou melhorar na próxima vez.
Sobre reportagens negativas, não posso fazer mesmo, eu mesmo tirei todos assuntos que pode gerar algum polêmica, porque eu mesmo posso estar correndo risco de ser proibido entrar em território chinês, isso já aconteceu com muitos jornalistas e celebridades, uma vez minha contora chinesa favorita A-mei cantou hino nacional taiwanesa vestindo um vestindo longo de tomara que caia, com transmissão ao vivo, governo chines achou exposta demais, é falta de respeito, é uma má exemplo, suspendeu visto chinesa dela por 3 ano. Obrigada vocês, tudos que prestaram atenção no meu programa e que me deu conselhos mais sinceros ! Obrigada !

Anônimo disse...

Elisa subiu no meu conceito respondendo as nossas críticas. Vou assistí-la agora com outros olhos... Ela que me perdoe, mas continuarei com o som mais baixo da TV, só que com outros olhos. :-)
abraços
Lílian

Anônimo disse...

Zanfra, eu sou um cidadão comum e recebi da menina um comentário que me quebrou, após escrever sobre a TV aberta e atingi-la.
Ainda me confesso sem reação após reler o que escrevi. Agora vejo que não foi só comigo. E olha que não sou jornalista, não trabalho em nada do ramo, etc.
http://sersomenteser.blogspot.com
Em "Ranzinza?? Eu??!!!" .

Anônimo disse...

Caro tio!
Eu também não gostar muito dessa programa...
Mas a menino Elisa foi gentil em responder...
Aliás, gentil e educada, pois eu na lugar dela direi umas "poucas e boas"...
Mas tudo bem...
Estou falando assim tambem, porque ainda estou estudando o lingua portuguesa...
Heheheh
Abraço
André

Anônimo disse...

Imagine se vc é melhor que Elisa, afinal, agora todos nós conhecemos a chinesinha e vc eu nem sabia que existia. Poxa, cara, deixa de ser chato e olha para as pessoas com um pouco de boa vontade.

Anônimo disse...

só digo uma coisa: em tudo quanto é blog a galera desce a lenha na coitada (muitas vezes de forma deselegante e até preconceituosa) e ela, quem diria, posta em todos os lugares e sempre se desculpando e explicando.

olha, vou te contar... se fosse de mim que tivessem escrito tudo o q andam escrevendo, eu já teria mandado tanta gente pra puta que o pariu... ;)

só pode ser coisa da educação que ela recebeu na china, ter esta paciencia de jó...

Anônimo disse...

Legal mesmo deve ser trabalhar no Detran!
Boa Elisa, deu um tapa sem mão no tirador de pontos da carteira alheia...
aliás, pra que mais serve um assessor do Detran?

Anônimo disse...

Parece um bando de viado que não sabe apreciar uma linda chinesinha e seu sotaque caracteristico!
Queriam que ela tivesse sotaque de que? de paulista? pra ficar, aí sim, irritando meu ouvido com aqueles "momeintos","ceim por ceinto","intendeindo"?
Vão pro raio que os parta bando de manés...

Anônimo disse...

Brasil é Ba Xi, não Ba shi ;-)