segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Durma-se com um barulho desses...

O presidente Lula tem razão: ler os jornais pode provocar azia. Ou insônia.
A imprensa tem uma indisfarçável predileção por assuntos desagradáveis, pelo pessimismo e pelo lado negativo das coisas, ainda que este seja apenas um entre outros noventa e nove aspectos animadores. Claro que jornalismo é oposição, como ensina mestre Millôr Fernandes – mas, pô, já que estão descobrindo água na Lua, que tal enaltecer algumas partículas de oxigênio que porventura possam rolar no vácuo?
Vi na “Folha de S. Paulo” da semana passada um exemplo típico do alarmismo derrotista da imprensa, na manchete da página de Saúde: Dormir mal pode levar à impotência.
O texto indica que uma pesquisa feita em São Paulo com 449 espécimes masculinos entre 20 e 80 anos comprovou que “homens que dormem mal têm mais risco de ter disfunção erétil” e que 7% dessa, digamos, falta de convicção, ocorrem na faixa dos 20 aos 29 anos.
Mas, vem cá, e quem é que não dorme mal? Nesse corre-corre diário para quitar as dívidas, nessa loucura agitada da vida moderna, nesse estresse do trânsito, quem é que consegue conciliar o sono de uma forma satisfatória, ininterrupta, sem sobressaltos? Ainda mais depois de uma notícia dessas?
Tenho certeza de que noventa e nove entre cem de meus leitores do sexo masculino – se os tivesse tantos – perderiam no mínimo uns 15 minutos de seu sono reparador para avaliar as consequências que esses 15 minutos de sono reparador perdidos poderiam trazer à missão de, digamos, manter vigilante o atalaia de sua virilidade. A julgar pela manchete, a conclusão seria batata: 15 minutos aqui, 15 minutos ali, e logo vamos estar lendo com redobrada atenção anúncios de próteses, chás miraculosos, emplastros e aditivos químicos que nos garantam pelo menos 15 minutos de fugaz notoriedade.
Mas não é bem assim, como depreendemos da leitura atenta: o estudo concluiu que a principal causa do sono segmentado é a apneia – suspensão momentânea da respiração – e que essa interrupção respiratória pode causar danos ao sistema vascular, tornando mais difícil manter a ereção. Ou seja, não é o dormir mal, mas a apneia que pode levar à impotência.
Mas à imprensa interessa esse ínfimo detalhe?
Os leitores - ora, os leitores - que se entendam com suas azias e insônias!

Mudando de assunto: meus poucos mas fiéis leitores devem lembrar-se de uma postagem antiga deste blog, sobre um bebê que foi geneticamente programado na Espanha para servir de doador a seu irmão e salvá-lo de uma doença congênita (Admirável Mundo Novo, em 20 de outubro de 2008).
Pois bem: assisti neste final de semana a um filme que aborda o “outro lado” da questão: a menina de 11 anos que foi gerada para salvar a irmã e luta na Justiça para ter direitos sobre o próprio corpo, desobrigando-se de ser doadora de um rim à irmã mais velha, leucêmica e prestes a morrer.
My sister’s keeper (Uma prova de amor, em português, com Cameron Diaz e Joan Cusak, entre outros) é um daqueles filmes que faz chorar – mesmo aos menos sensíveis – mas creio que o atrativo maior é abrir essa discussão: para salvar uma vida, você tem direito de acabar, ainda que em termos, com outra?
Recomendo, se me permitem.

26 comentários:

Eliz disse...

Oi Zanfra,

Como sempre o tema desta semana é ótimo, principalmente porque ultimamente mal consigo dormir seis horas por dia, logo eu que preciso ( ou precisava) de nove horas de sono. Noites mal dormidas não afetam apenas a libido, mas todo o nosso emocional, além de causar problemas neurológicos. Desta forma, vamos dormir e nada de ir pra balada. Rsss.

Marco Antonio Zanfra disse...

E quem não vai "pra balada", como eu, e dorme, no sistema pinga-pinga, mal e mal quatro horas por noite, como faz?

Mary disse...

Não faz. Fica em casa quietinho.!

Cintia disse...

Ainda bem que eu nao preciso de erecao (minha), senao estaria perdida!
Durmo mal pra caramba, mas nao acho que seja apneia. Devo acordar e voltar a dormir umas cinco vezes por noite..Ora é a ida ao banheiro, ora é meu gato que deve estar com insonia e decide que quer brincar as 3 da manha, ora sao os numerinhos digitais do radio relogio.. Mas ainda bem que sempre volto a dormir, mas as interrupcoes me deixam cansada..

Cintia disse...

hei! Cade o outro comentario? Arrependeu-se? haha

Marco Antonio Zanfra disse...

Por que cutucar a onça com vara curta, né?

Gleydson disse...

Oi Zanfra! Na verdade essas "estatísticas" são até engraçadas... Se você dorme mal, provavelmente não vai conseguir fazer muita coisa com 100% de acuidade, ainda mais AQUILO! Rererererere...

Agora, a imprensa tem que vender o peixe dela. Sempre tem uma me**a no título da matéria, parecendo até pegadinha. Tem vezes que você lê a matéria e 95% do choque ficou no título. Técnicas ninja de chamar pra leitura.

Abração!

Anônimo disse...

Zanfra, vc entendeu mal. Dorme mal e tem impotência quem vai para a cama com a mesma mulher há 30 anos...(hehehe, não vou assinar esta).

Ricardo Câmara disse...

Prezado Zanfra;
Em se tratando de ereção a coisa funciona pela força do hábito, ou seja, quanto mais se pratica, mais voluptuosas ereções.Difentemente daqueles que visitam o altar-de-vênus por longos intervalos. Nesse caso, fica difícil manter a performance da virilidade. Existem vários fatores que contribuem, é claro,pelo declínio fálico de faltar nas horas mais cruciais da libido, como problemas psíquicos, má alimentação, ops! lembrando também que há pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza e essas têm uma fileira de filhos...; dormem mal, moram cortiços em péssimas condições e mantêm um tesão descomunal em relação à próle.E só enfatizando o comentário, o clitóris também fica erético quando excitado.

Marco Antonio Zanfra disse...

Ao "anônimo": nego, desminto e provo. Ou: mato a cobra e mostro o pau.

Blog do Morani disse...

Eita - como diria uma filha minha, a mais velha - esse comentário de hoje tá porreta!E está ainda mais por eu ser uma dessas vítimas que vêm o seu "atalaia" da virilidade (essa foi ótima, hein,Zanfra?) não corresponder a contento na hora do "pega pra capar". Não tenho constrangimento algum em revelar isso, pois não só por dormir pouco - três horas por noite com idas ao banheiro de quinze a quinze minutos, mais ou menos, mas por ter sério problema circulatório; por me ter "envenenado" ingerindo 16 medicamentos diários; por problemas cardíacos, renais e hepáticos; por ter em minha mocidade e maturidade - antes de entrar na faixa dos setenta (74, hoje), usado e abusado do meu atalaia da virilidade por até cinco vezes ao dia e quase todos os dias. Eu era do tipo glutão, que come três a quatro pratos e não se sente satisfeito.
Um de meus médicos foi franco: "Sr. Mario, com setenta e quatro anos, cardíaco, renal crônico, com problemas hepáticos e tomando todo esse medicamento, não dormindo o suficiente por causa de uma prostatite( eu estou premiado, não acha o amigo?),o senhor quer mais o quê?" Eu quase vomitei em sua cara. "O que é que eu desejo doutor? O que deseja o senhor?".
Fui franco,também. Ele sorriu, rodou a esferográfica entre os dedos e a depôs sobre a mesa, sem resposta. O meu cardiologista decretou a "morte" do meu atalaia, não me prescrevendo medicamento adequado ao meu "estado de sitio" viril. Mas não hei de morrer sem vê-lo outra vez como um mastro que, orgulhoso, vê a bandeira da vitória tremulando ao alto! Tenho dito. Um conselho de verdade: durmam muito, e se sonharem saberão que atingiram o ponto mais profundo do sono - o Alfa, esse em que se descansa de verdade. Sobre o segundo tópico, sim, lembro de sua abordagem, mas se a menina luta por ter direito ao próprio corpo negando um rim à irmã mais velha, leucêmica e à porta da Morte... É difícil julgar, mas ela pode sobreviver igualmente só com um rim, e muito bem. Eu, se precisar de transplante (esper morrer antes)terá de ser ambos. Haveria compatibilidade em dois rins de diferentes doadores? Ah, a Vida é bela e já viví bastante para abrir mão a ela e aceitar o meu destino de ser humano: não ser semente eterna, mas ser eterno como semente espiritual.

Cintia disse...

Olha, estou quase arriscando um palpite sobre a identidade desse "anonimo"... well, melhor respeitar ;)

Acho que preciso repensar meu comentario original depois do post do Ricardo Camara..

Marco Antonio Zanfra disse...

Morani:
1 - Pela força de espírito que notamos constante em suas palavras - haja força diante de tantos reveses somáticos - muita água ainda há de rolar por baixo de sua ponte.
2 - Só assistindo ao filme para compreender todas as razões da menina.

Vico disse...

Vem cá, parece que tem uma incongruência nisso: o cara que passa as noites em intermináveis orgias, papando todas e mais algumas, pode-se dizer que ele dorme bem? Ele seria um potencial candidato à impotência? Por dormir mal ou por gastar o equipamento sem parcimônia?

Blog do Morani disse...

Zanfra:

Não faço força e não luto contra as mazelas, a não ser me tratando normalmente como qualquer cidadão que ainda preza a Vida que recebeu da Vida Maior - Deus. É uma obrigação nossa lutar para manter em dia nosso corpo, mente e, pois, o espírito. Se há de passar muita água por debaixo de minha ponte, jamais esquecerei aos que isso me desejam sinceramente. Como sofro desde a minha infância ergui(perdi minha mãe aos 4 anos) graças a Deus,uma têmpera que me tem fortalecido através dos anos
e o medo à Morte o espanquei para longe. Apesar de tantas vicissitudes, tenho só pensamentos positivos; a mim está tudo bem, mas o único abalo, em anos, foi a morte de minha filha Aninha, que até hoje sofro com a sua ausência.
O resto, meu amigo, é da Vida; insere-se a ela e cabe a nós, como disse, aceitarmos sem revolta.
Grato pela força, mas... durma muito, mas não tanto que lhe vá fazer perder os momentos de prazer.
Sobre o filme, assistí-lo-ei tão logo seja levado às telas de Friburgo. Abraços.

Marco Antonio Zanfra disse...

Morani, não sei se o filme chegará aos cinemas. Melhor tentar uma locadora de vídeos.

Kafka disse...

Dormir mal pode levar à imptotência, dormir demais pode levar à impotência, comer "embutidos" em excesso pode levar à impotência, tomar muito chá pode levar à impotência (que o digam os ingleses), comer pouco ovo pode levar à impotência (mas comer muito aumenta a taxa de colesterol), comer muita pimenta do reino pode levar à impotência... Enfim, nunca estamos a salvo. É como o "para morrer, basta estar vivo".

Zé soneira disse...

Não sei se é por causa do sono.Durmo satisfatoriamente e quando acordo a tal da "atalaia" está lá ,firme e forte,QAP,QRV.A concentração de testosterona da-se principalmente pela manhã.Naõ faz diferença se durmo com a mesma mulher há vinte anos.Desejo,bateu,pegou.Peço desculpas aos menos competentes.E outra coisa,"incompetência"entre 20 e 28 anos é tão absurdo quanto ,segundo pesquisa do Hospital Pérola Byngton, aproximadamente metade das mulheres pesquisadas não tinham orgasmo.AH!Vão dormir!

Marco Antonio Zanfra disse...

É, às vezes o melhor é dormir mesmo...

Gennara Vitti disse...

Acho que não só capacidade de funcionar sexualmente estará em jogo se não tomarmos cuidado com nosso corpo. Parece que não, mas o nosso "reloginho" acaba sentindo as pancadas que leva no decorrer da vida, e mais cedo ou mais tarde acaba dando o troco. Você ronca à noite e acha que isso não representa problema nenhum - a não ser para a pobre coitada que não consegue dormir por causa do barulho - mas acaba sabendo, lendo a reportagem do jornal, que a apneia, uma das principais causas do ronco, pode trazer consequências mais dramáticas, como a impotência. De repente, a partir desse alarme você vai pensar melhor sobre os cuidados com o corpo. Nesse aspecto, acho que o chamativo do título tem sua razão de ser... mesmo que provoque azia (dos males o menor).

Serafim disse...

Caro Zanfra

Lembra daquele professor que nós tínhamos na Cásper (Radamam, editor do Noticias Populares)?Dizia que o Título da matéria era o que importava.Lembra do "Cachorro fêz mal a moça"?
Mesmo dormindo mal não reclamo da "potência".
Abraços

Marco Antonio Zanfra disse...

Eu também não, companheiro, eu também não. E, a propósito: o nome do professor (de Jornalismo Especializado) era Ramadan. Ebrahim Ramadan.

Blog do Morani disse...

Ricardo Camara:

Você tem razão: quanto mais se usa mais o "atalaia" está pronto para, se possível, não cessar o trabalho.
Tive essa fase ótima e de grande prazer, que não era saciado nunca! Lógico que a companheira à época também tinha um elevado sentimento libidinoso e, igual a mim, insaciável também. Juntamos, pois, a fome com a vontade de comer. E haja fome, meu caro! Sinceramente, hoje não posso reclamar de minha viril situação na época, mesmo por que não havia sido testado com tanto empenho pela parceira original (depois nos divorciamos).
Sobre a minha queda já comentei acima. O que deseja o Mario? Virilidade até morrer? Talvez, quem sabe? Não posso operar para desobstruir ou melhorar a passagem sangüinea às cavernas penianas. Meu problema maior é minha taxa de coagulação e outra série de
problemas complicadíssimos. Acho que morrerei "virgem" nessa fase aguda. Mas seja o que Deus Quiser. Teço esses comentários por acreditar todos bastante adultos.

Serafim disse...

Caro Zanfra

Desculpe a falha. A sua memória continua infalível.
Se a Catuaba não resolver,tente a técnica de deixar cair o amendoim no colo.
Abraços

Vico disse...

Não há impotência que vença a boa memória. Se não dá para fazer, pelo menos dá para lembrar como fazia, nos mínimos detalhes.

Jacinto Antonio disse...

Oi Zanfra,

Se a moda pega (e, é claro, der lucro) vai ter gente vasculhando tudo que é gaveta prá tentar negociar a foto da sogra. Mata dois coelhos com uma "caxadágua" só.

Um abraço,

Jacinto.