segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Exame de próstata, eu?


O Instituto Nacional do Câncer prevê que este ano serão registrados no Brasil 49.530 casos de câncer de próstata, pouco mais de 5% acima das ocorrências de 2006. Entre todas as neoplasias, esse tipo de câncer é o sexto mais comum no mundo e sua incidência é seis vezes maior nos países desenvolvidos, em relação às nações em desenvolvimento. No Brasil, sua freqüência é de 52 casos a cada 100 mil homens.
O assunto pode parecer meio indigesto para uma segunda-feira, mas pareceu interessante depois que li sobre um lorde britânico que colocou “sua vida” em leilão ao descobrir que tem câncer de próstata em estágio avançado. O que ele chama de “sua vida” são dois hotéis, dois carros Bentley e uma coleção de quadros, além do próprio título de nobreza. Ele esperava arrematar tudo por US$ 7,7 milhões, mas as ofertas que recebeu não estavam ultrapassando a média de US$ 2,5 milhões. Os lances terminam hoje.
A idéia do nobre inglês é pegar o dinheiro arrecadado, abandonar o oeste da Inglaterra e recomeçar a vida em Londres, mais perto dos filhos. Embora ter câncer de próstata não signifique exatamente morrer – a incidência de morte é relativamente baixa – está implícito em seu comportamento que ele quer “aproveitar os últimos dias” sem os excessos que caracterizaram sua vida até então e próximo do carinho e do apoio familiares. A certeza de que a morte é uma coisa real opera mudanças inacreditáveis no comportamento humano. Conheci um ateu devasso que virou crente fervoroso depois de um infarto.
Mas o que eu quero questionar é por que ele ficou sabendo do câncer apenas em seu estágio avançado. Sei que, no Brasil, o exame preventivo da próstata deve salvar menos vidas do que produzir piadinhas. Será que na Inglaterra também é assim? Será que o britânico é tão preconceituoso quanto o brasileiro em relação ao toque retal?
Não vou dizer que é uma coisa agradável – muito pelo contrário, aliás – mas a gente tem de pôr de lado certas firulas quando se trata da saúde. O câncer de próstata é o chamado mal da terceira idade, porque 75% dos casos envolvem pacientes maiores de 65 anos, mas a prevenção deve começar um tantinho antes, a partir dos 45 ou 50 anos.
Pus de lado o preconceito quando percebi que já havia passado dos 50 e me lembrei da ocorrência de pelo menos dois casos de câncer na família, embora nenhum de próstata. É claro que tive de responder (e negar) muitas insinuações: não, não me apaixonei pelo médico, não o escolhi pelo diâmetro do dedo, não quis uma segunda opinião. Aliás, faz quase seis meses que me submeti aos exames e as piadas ainda não cessaram
Mas valeu pelo resultado: meu PSA (antígeno prostático específico) está abaixo de 2,0 e a próstata mantém seu tamanho normal. Até compensa enfrentar o desconforto e as piadinhas quando as notícias são boas.

9 comentários:

Anônimo disse...

Muito bem, primo!
Se pra voce foi chato, imagine pro medico :))
Acho que em qualquer lugar do mundo o Homem tem uma desconfianca natural quando se trata de colocar sua derriere a merce de outro Homem. Aqui nos USA ninguem toca nesse assunto :) Devem fazer, mas fazem de conta que isso nem existe :)

Regina disse...

Muito legal Zanfra!
Além de mostrar a necessidade de fazer o exame, você argumenta que fez e dessa maneira está incentivando o exame....

Fabiano Marques disse...

Saúde!

Lílian disse...

Oi Zanfra, fico muito contente com seus resultados e, sobretudo, com sua "coragem" em fazer o exame. Mas acredito que postesgar ao máximo os exames clínicos, nao referem-se apenas ao do toque retal. Claro, que o exame de próstata é cercado de piadinhas, mas quanto mais o ser humano (de forma geral, sem contar os hipocondríacos de plantão)puder deixar pra depois qualquer exame que possa confrontá-lo com alguma doença ou com a morte, ele evitará ao máximo.
abraço

Anônimo disse...

Parabéns! É difícil alguém com coragem para botar a cara a tapa assim, se bem que não é bem sobre a cara nem sobre um tapa que o texto fala. De qualquer forma, se é para prevenir, a viva a inclusão digital!!!

Fabiano Marques disse...

Hoje, 13 de agosto de 2008, estou fazendo 36 anos. Bom, até os 45 são mais 9. Então, em 2017 a agenda não pode falhar. rsrsrsrs

Marco Antonio Zanfra disse...

Meus parabéns! A lindinha Fabíola, do gabinete do diretor do Detran, também faz aniversário hoje: 21 aninhos e muuuuuita disposição, se é que você me entende. Ela pode enfrentar muitos outros percalços e desconfortos na vida, mas do exame de próstata certamente está livre. Quanto a você, vai se preparando...

Fabíola disse...

Parabéns pela coragem de ter feito o exame (coisa que muitos homens não tem), pena que não é um exame diário hahahahaha
brincadeira.
Obrigada pelos 21 aninhos de muuuuuita disposição.
E parabéns pelo teu amigo ali de cima (Fabiano Marques.

Beijos querido

Fabiano Marques disse...

Bom, obrigado.
E parabéns para a lindinha Fabíola, do gabinete do diretor do Detran.